sábado, 30 de julho de 2011

Está escrito em meu olhar...


Quanto mais tento me afastar
Mais me aproximo de você
Está escrito em meu olhar
Que eu só quero te querer.

Preciso até me lembrar
Que é necessário te esquecer
E é difícil disfarçar
O que sinto por você.

Chego a esquecer de mim
Só pensando em te ter
Esse amor não tem mais fim
Gira em volta de você.
  
Vigio sempre o meu olhar
Quando passo por você
Tentando me dominar,
Querendo te convencer

De que não te quero mais,
Que tudo deixei para trás,
Que esse amor é um engano,
Mas fracassa o meu plano.

Porque quanto mais tento me afastar
Mais me aproximo de você
Está escrito em meu olhar
Que eu só quero te querer!


Emanuela
Tianguá, 20.01.07







Em busca do passado

De uns tempos pra cá
Minha vida é um busca incessante
Quero preencher esse vazio
Que me consome a todo instante.

Procuro você por todos os lados
E o que encontro é só a saudade
De tudo que um dia a gente viveu...
Levarei comigo para a eternidade

Encho-me com a esperança
De poder viver novamente
Tudo que passamos juntos:
Uma paixão louca e ardente.

Essa espera é o que me move
Em busca do que passou
Para construir meu futuro
Porque, sem ti, no presente nada sou.

Emanuela
Tianguá, 28.01.09


Doente de amor

Ouvir a sua voz me fascina,
Transbordo de felicidade.
Só isso já mata a saudade...
O som da tua voz me alucina

Olhar pra você me faz bem;
Seus olhos me fazem sonhar
Parece que eu vou delirar
Não consigo olhar pra ninguém.

Pensar em você é um sonho
Do qual nunca quero acordar.
Desejo com você ficar
Ser sua é o que eu lhe proponho.

Sentir seu abraço é igual
À chegada no paraíso
É muito mais do que eu preciso
Pra tornar meu sonho real.

Seu beijo é como se fosse a cura
De uma doença contagiosa
De todas, a mais perigosa
Aquela que leva à loucura.

Doença do verbo amar
Que até hoje só me faz bem
Pois não há de existir outro alguém
Que possa ocupar seu lugar.                                                              

Emanuela

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Dividida

Dúvida – sentimento intrigante!
Ora me mostra o terror da derrota
Ora me faz feliz e confiante.
Também posso chamá-la cruel
Quando habita todo o meu ser
Parecendo um amigo infiel
Que em mil verdades me faz crer
Verdades sobre mim
Ou até sobre você.

Dúvida – aliada e adversária
Dos meus pensamentos presentes
Companheira dos sonhos ausentes
Hoje me induz a acreditar no amor
Amanhã me diz que este tal só traz dor.

Dúvida – não duvido de ti!
O que tens contra mim?
Pois me instala num mar de ilusão
E depois, sem pedir
Vem e estilhaça o meu coração.

Dúvida – destruidora de mentes!
Quando me quer ver feliz e contente
Enche de fantasia minha imaginação.
E é só ter vontade de ver-me no chão
Pra tirar a certeza que há pouco dizia.

Dúvida...
Feliz de quem não te conhece!
Nem sei se há alguém que merece
Saber dessa tua existência,
Pois és indesejada e inimiga
Dos que têm prazer nessa vida.

Emanuela
Tianguá, 25.10.06



Diferenças

A diferença entre o sonho e o desejo
É que do sonho a gente acorda
E o desejo a gente sacia...
A diferença entre o sonho e o teu beijo
É que o sonho é algo manso
E o teu beijo contagia...
A diferença entre o desejo e o teu beijo
É que o desejo é algo louco
Que só teu beijo sanaria...
A diferença entre o sonho e o teu abraço
É que o sonho dá liberdade
E o teu abraço loucamente me alivia...
A diferença entre o sonho e o teu corpo
É que o sonho me deixa em paz
E o teu corpo me enlouquecia...
A diferença entre a loucura e a lucidez
É que a loucura nos aproxima
E a lucidez nos afastaria...
Por isso, vivo em estado de loucura;
Ela me traz a aventura
De estar contigo outra vez.
Não quero a lucidez!

Emanuela
Tianguá, 28.11.06



Descoberta


Tudo o que eu posso dizer
É que estou presa a você
Não há melhor definição
Para o que acontece em meu coração.

É uma coisa que queima, arde
E eu que pensava que era tarde
Que não era mais tempo
De ter esse sentimento.

O que posso te falar
É que penso em ti sem parar
E que chega a doer
Quando imagino não mais te ter.

O que preciso te contar
É que está fora do lugar
Minha vida, meu coração
Virou uma grande confusão.

Emanuela
Tianguá, 21.11.06

Depende de Você

Depende de você
Minha felicidade plena
Meu sorriso constante
O desejo que envenena
E vale um século em um instante.
O brilho do meu olhar
O arrepio da minha pele
O desejo de te amar
Infinito como o mar.

Depende de você
A beleza dos meus dias
A sensação gostosa do calor
A vontade de me aquecer nas noites frias
A doação maior do meu amor.
Meu dormir, meu acordar
Tudo que desejo ser
Meu jeito de caminhar
Minha vontade de viver.

Tianguá, 04.01.09

Sonhos e desejos





Sempre que eu te vejo
Transformo o sonho em desejo
Fico de longe a te olhar
E até finjo não te notar.
Minha imaginação é toda fantasia
Que me leva pra outro mundo
E tenho você como guia
Nem que seja por um segundo.
Teu corpo é como o mar
Onde me ponho a navegar;
Teus olhos brilham como sol
Ou mesmo como a luz do farol.
Tuas mãos, pra mim, são essenciais
Pois quando me tocas, me sinto capaz
De me transportar num instante
Pr’um lugar bem lindo, bem distante.
Preciso de você pra sonhar
E todos os desejos realizar.

Emanuela
Tianguá, 17.10.06


Confusa




Nas horas de solidão
Me ponho a pensar em você
E me pergunto até por que
Entreguei meu coração.

Você não quis o meu amor,
Talvez até sorriu de mim
E me deixou tão triste assim...
Sem saber aonde vou.

Fiz de você a minha vida,
O meu sonho, minha paixão.
Foi uma grande ilusão,
Uma esperança perdida.

Só não consigo entender bem
Por que ainda penso em você
Se é porque não sei te esquecer
Ou porque não há outro alguém.

Emanuela
Tianguá, 15.02.07

Coisas da vida




A vida parece um labirinto
É assim que, às vezes, me sinto!
Uns dias, estou feliz da vida
Em outros, triste, só e arrependida...
Acontecem coisas sem explicação
No meu pensamento, há uma confusão.
Ora sorrio até transbordar
Ora fico vazia e só penso em chorar.
Vejo, então, que a felicidade dura um momento
E que a angústia é coisa do pensamento
Que também não posso desanimar
No primeiro obstáculo que encontrar.
Já me encontrei em cada situação
Em que só podia dizer”sim” ou “não’,
Mas consegui superar a barreira
Agindo com fé e sendo verdadeira.
De tudo isso se tira uma lição:
Vive-se bem usando o coração.
Nada se deve temer,
Quando o maior objetivo é vencer!

Emanuela
Tianguá, 07.11.06

Choro...




Choro...                                         
Choro com saudade de você,
Pelas  noites de solidão,
Pelo vazio no peito
E pela dor no coração.

Choro...
Choro com vontade de te ver,
De ter de novo os teus beijos
De me envolver nos braços teus
E saciar os meus desejos.

Choro...
Choro por tudo que já vivemos -
Pelas noites de amor,
Por todas as loucuras
E tudo que a gente sonhou.

Choro...
Choro pelo tempo perdido,
Pela ilusão que criei,
Por tudo o que senti por ti
E pelo amor que guardei.

Choro...
Choro por mim
E também por você
Pelo triste fim
Que esse caso veio a ter...


Emanuela
Tianguá, 29.01.09




Apenas um sonho





Aquele momento foi mágico
Pensei que não fosse acabar.
Queria que fosse para sempre
Aquele instante eu quis eternizar.

Tudo parecia perfeito
Nada podia interromper
O meu sonho de amor eterno
No instante em que beijei você.

Passou a fazer parte da minha vida,
A povoar meu pensamento
Eu só pensava em tê-lo em meus braços
Você despertou meu sentimento.

Mas, de repente, tudo acabou
Você, simplesmente, me esqueceu,
Deixou-me na maior solidão.
Por que isso aconteceu?

Parecia tão bonito
O que havia entre nós dois
Uma harmonia perfeita
Não sei por que você se foi.

Sinto muito a sua falta
Mas sei que nada posso fazer
Para trazê-lo de volta
Eu preciso é esquecer.

Mas como esquecerei?
Se meu coração pede você!
Nem consigo imaginar
Eu não sei o esquecer!

Só sei pensar em ti
E querer cada vez mais
Que você venha de novo
Ah! Que falta você faz!

Alimento a esperança
De tê-lo outra vez
Para sentir-me tão feliz
Como um dia você fez!

Emanuela
Tianguá, 15.12.06

terça-feira, 12 de julho de 2011

Cem sentido(s)





Há dias em que enlouqueço
Procuro um sentido pra vida
E é aí que eu me sinto despida
De todo o valor que mereço.

Não sei o que penso ou faço
Vejo questões mal resolvidas
Às vezes dá um embaraço
Um filme com voltas e idas.

Mas tudo haverá de passar
E a roupa eu hei de vestir
Essa roupa do amar e adorar
Sem chorar ou ter que partir.

E a vida terá mais sabor
Terá mais beleza e mais cor
O sentido irei encontrar
E não precisarei mais chorar.

Emanuela
Itapipoca, 22.10.03



Bagunça na vida




Está tudo fora do lugar:
Meu coração abandonado,
Ferido, maltratado
Tentando se encontrar...

O pensamento anda à toa
Confuso, desequilibrado
Sem saber para que lado
O sol vai, o vento voa...

É a falta de você
Olha o que você me faz
Rouba toda a minha paz
Fico para enlouquecer!

Emanuela
Tianguá, 19.11.07

Um furacão devastador
É assim que eu te vejo
Nem sequer me perguntou
Se eu queria o teu beijo.
Jurei que era um vulcão
Entrando em erupção
Com aquele beijo quente
Queimando o corpo da gente.
Não sei como aconteceu
Foi de repente, como um trovão
Em seus braços me envolveu
E eu fiquei em suas mãos...
Não tive como me afastar
Eu nem pude acreditar
Que estava ali contigo
Foi um momento de perigo.
Outro perfeito conceito
Pra definir o seu jeito
É chamá-lo audacioso
Com seu jeito de gostoso.
Sei que foi uma loucura
Uma insana aventura
Mas eu não posso mentir:
Se puder, vou repetir!


Emanuela – Tianguá, 27.11.06 

Apelo



Não maltrates meu coração
Eu te imploro!
Meu amor não é um passo em vão
Por ti eu choro...
Tudo faço pelo teu amor
Até o infinito, se quiser, eu vou.
Te trago o céu, o oceano inteiro
Para mostrar-te o quão é verdadeiro.
Dá-me uma chance somente
E tu serás dos homens o mais feliz.
Também serei feliz, como eu sempre quis,
Porque nesse amor viverei eternamente.
Permita-se amar
Viva um sonho acordado
Não me deixe a navegar
Em um mar turbulento, conturbado.
Espero por ti até a última hora
Da vida que Deus me deu
Não me importa a demora
Só quero que sejas meu!

Emanuela
Tianguá, 28.11.06

Amores...



Amores vêm e vão!
São como folhas ao vento
Que são lançadas ao chão
E duram só um momento...

Amores vão e vêm!
São como as ondas do mar
Que não seguram ninguém
Mas querem é derrubar...

Amores vêm e vão!
Não deixam de acontecer
São como o inverno e o verão
A noite e o amanhecer...

Amores vão e vêm!
Sempre e em todo lugar
Há de existir um alguém
Buscando alguém para amar!

Emanuela
Tianguá, 04.01.07

Alívio




Um dia você fez parte de mim
Era tudo que eu sonhava
Meu desejo, o meu “sim”
O que mais me encantava
No seu jeito: seu olhar,
Sua maneira de andar,
O corpo sempre quente,
Seu sorriso permanente,
Suas carícias, os seus beijos...
Seu abraço era gostoso,
Você era especial,
Com você nada era igual.
Te queria todo dia
Você era minha mania!
Mas um dia, de repente,
O encanto se acabou.
Confesso: meu coração chorou.
Senti saudade da gente.
Hoje, só, estou sem ti;
Mas agora descobri
Que nunca valeu a pena
Sua alma é pequena
Não se faz por merecer,
Nem penso mais em você!
Aquele que me encantou
Do nada, desmoronou.
Então pude perceber
Que me enganei com você,
Pois te achava singular
Diferente na multidão.
Hoje, só de te olhar,
Vejo em seu rosto um vilão.
Não é nada do que eu pensava
Com mentiras me enganava,
Mas no fim dessa história
Sei que é minha a vitória,
Porque nada tenho a perder
Em não estar com você.

Emanuela
Tianguá, 31.10.06